Morre em Minas Gerais o professor do antigo Colégio Municipal de Itapetim Dimas Januário

terça-feira, 27 de julho de 2010

Dimas nasceu em Itapetim, no Sertão pernambucano, especificamente no Sítio Mocambo.


Dimas Januário morreu no último domingo (25), de um câncer no intestino. Ele carregava a doença desde o ano de 2009. O corpo foi sepultado no Parque das Rosas em Ubá, Minas Gerais.

Dimas nasceu em Itapetim, no Sertão pernambucano, especificamente no Sítio Mocambo. Filho de Maria Nunes Pereira e João Januário Sobrinho (Joca). Na sua terra natal, foi professor de matemática do antigo Colégio Municipal de Itapetim e funcionário da Prefeitura, na administração do prefeito Geraldo Mariano.

Casou-se com Quitéria Ferreira de Lima e tiveram dois filhos, Diana e Lucas.

Trabalhou na Companhia de Desenvolvimento do Vale do são Francisco (Codevasf). Em 1994, ingressou no Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais e atuou como oficial de justiça, na cidade de Medina e Ubá - MG. Nesta última cidade, tornou-se Bacharel em Direito, pela Universidade Presidente Antônio Carlos (Unipac), e também Bacharel em Teologia.

Além disso, assumiu a presidência da Igreja Batista El Shaday, onde era Pastor. Durante sua carreira escreveu o livro “A igreja e as leis”, que faz uma abordagem sobre a visão jurídica, os direitos e deveres da igreja, sua fundação, organização, funcionamento e administração, conforme as leis brasileiras. Lançou também as obras “E a família, vai bem?” e “Vencendo no deserto”. E por fim, de joelhos, pois não aguentava ficar sentado, devido a doença, escreveu sua última obra “O médico da minha alma”.

“O Pastor Dimas era uma pessoa, de um grande conhecimento bíblico, um exemplo de Servo de Deus, de pai e irmão”, disse Nisael Buenes, sobrinho do professor.

Antes de morrer, Dimas deixou uma frase aos familiares, amigos e Colegas: “No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo; eu venci o mundo.” JOÃO 16:33.

Fonte: Nisael Buenes | Edição de texto: Jean Philippe | Foto: Arquivo pessoal


1 comentários:

Anônimo disse...

O meu Obrigado ao JP Notícias.Abraços

Postar um comentário