Quadrilha de roubo e clonagem de carros ligada a criminosos de SP pode estar agindo na região, diz polícia

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Dois veículos clonados são apreendidos em São José do Egito

Depois de uma apreensão de veículos, realizada na última segunda-feira (14), pela Setrans, na cidade de São José do Egito (PE), a Polícia Militar passou a acreditar que uma quadrilha de roubo e clonagem de carros esteja agindo na região. De acordo com a PM, o bando investigado tem vínculos com criminosos do Estado de São Paulo.

No mês passado, a Policia Militar recebeu, da DP de São José dos Campos (SP), por telefone, a informação de que possivelmente havia um Vectra GT de placa EDV 9335-SP, clonado, trafegando pelo Pajeú. Ainda de acordo com a DP do Estado de São Paulo, a proprietária do carro, residente do mesmo município paulista, recebeu diversas multas de trânsito por autuações na região. Depois da informação, a equipe de motopatrulhamento, que agora atua na repressão de crimes nesta área, passou a fazer diligências no intuito de localizar o citado veículo, logrando êxito. O carro foi apreendido, nele estava o motorista João Bosco Júnior de Lima, que logo foi conduzido à DP local para prestar depoimento.

No mesmo dia, um Cross Fox de placa DYD 1462-SP foi apreendido. A PM constatou, através do INFOSEG, que a numeração do motor pertencia a um veículo roubado, havendo ainda erros na numeração do CHASSI, como se tivesse sido implantada. O condutor, Alcides Vilar dos Santos, locutor de uma emissora de rádio de São José do Egito, foi conduzido à DP local para esclarecer a situação. Antes da localização do veículo, a polícia já havia recebido informações sobre a possível clonagem.

Os dois condutores foram ouvidos e liberados. Os automóveis ficarão à disposição da justiça.

A polícia informou ainda que a clonagem dos carros confiscados é muito bem feita, imperceptível a primeira vista. Para alguns policiais, os criminosos estão se aperfeiçoando nas fraudes.

A clonagem

A clonagem de veículos se verifica em vários níveis. Há desde falsificações grosseiras, como mudança de uma letra na placa, uso de cópias de placas aplicadas em carros de mesmo modelo e cor, até a reprodução perfeita. A clonagem completa, com direito a documentos em duplicata e numeração de chassis alterada, por raspagem e remarcação, é uma prática do crime organizado, com a finalidade de dar aparência legal a carros roubados em todo o país.

Por Jean Philippe | Imagem: Ilustrativa/Internet

0 comentários:

Postar um comentário