Esfera que caiu do céu no Maranhão deve ser resto de foguete francês; moradores estão assustados

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Os cientistas brasileiros pretendem investigar um objeto metálico de aproximadamente 30 quilos e 1 metro de diâmetro que moradores relataram ter caído do céu na zona rural do município de Anapurus (MA), a 275 km de São Luis. A esfera metálica veio ao chão por volta das 6h da quarta-feira (22) e assustou os moradores do povoado Riacho dos Poços, a 15 km do centro da cidade.

A queda de objetos, provavelmente do foguete francês Ariane 4, já era prevista pela entidade americana Center For Orbital and Reentry Debris Studies. Segundo o site do órgão, a previsão era de que um objeto do foguete reentrasse na Terra às 7h22 do dia 22, com a diferença de três horas a mais ou a menos – ou seja, pouco mais de uma hora do relato dos moradores.

Segundo testemunhas, com a queda, o objeto atingiu um buritizeiro e um cajueiro, que tiveram galhos arrancados. Os moradores do povoado afirmaram que foram quatro “estrondos” causados com a queda da bola espacial, que abriu um buraco de cerca de um metro no chão próximo a casa de José Valdir Mendes, 46, proprietário do sítio que a esfera caiu.

De acordo com o professor da Universidade Federal de São Carlos, astrofísico Gustavo Rojas, apenas uma análise vai determinar exatamente o que é a peça que caiu no Maranhão. Porém, como um objeto similar do foguete Ariane 4 já caiu em Uganda, em 2002, é uma forte hipótese levada em conta pelo cientista.

“Uma identificação definitiva só pode ser feita após a análise do objeto. Contudo, é muito provável que seja o reservatório de Hélio do terceiro estágio de um foguete Ariane 4, lançado em 1997. Sua reentrada na atmosfera estava prevista para a manhã do dia 22, de acordo com o Center for Orbital and Reentry Debris Studies”, explicou.

Apesar de se tratar de lixo espacial, Rojas afirmou que pelas imagens que viu do objeto ele não contém material radioativo. “Porém, é importante salientar que é sempre prudente evitar tocar nesses objetos até que as autoridades locais sejam alertadas e a natureza do objeto identificada.”

Grande parte da população está assustada com a queda e teme que ocorra outra queda e aconteça um acidente com vítimas, mas Rojas orienta que a possibilidade de uma pessoa ser atingida por um lixo espacial “é muito menor que a de sofrer qualquer outro tipo de acidente cotidiano.”

“O medo é infundado. Estima-se que a chance de isso acontecer seja de 1 em 1 trilhão, enquanto por exemplo a de ser atingido por um raio é de 1 em 1 milhão. Em 50 anos de exploração espacial mais de 5 mil toneladas de lixo espacial voltaram ao solo, sem nenhum relato de vítimas.”

Do UOL Noticias | Imagens: Divulgação Center for Orbital and Reentry Debris Studies

2 comentários:

Anônimo disse...

pua vida q legal!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!1

Alfredo Leoncio, disse...

Que legal o que seu besta, já que disseram que caiu do Céu está mais do que provado que foi o Tancredo Neves que jogou na cabeça do Sarney !!!

Postar um comentário